Coluna do Anderson J. SantosVariedades

Coleta Seletiva Solidária

O Crescimento das me­trópoles e do consumo de produtos industria­lizados, resultou no aumento excessivo de resíduos urbanos tornando-se um dos maiores problemas de nossa sociedade. Isso se agrava com a escassez de áreas para o destino final destes resíduos que “jogados” no meio ambiente aumentam a poluição do solo, da água, do ar e agra­vam as condições de saúde da população.

Com a implantação de uma coleta seletiva solidária condo­minial, além da redução signi­ficativa desses resíduos, a ven­da de papéis, metais, vidros e plástico constituirão uma fonte de renda aos seus colaborado­res e ao próprio condomínio. O Instituto Condomínios Sus­tentáveis sugere tal implantação em etapas: definição da equipe (comissão de sustentabilidade), elaboração do projeto de coleta solidária, a armazenagem e o es­coamento dos resíduos e a reci­clagem.

Inicia-se, então a divulga­ção com a finalidade de “ven­der” a idéia ou seja, incentivar e esclarecer o projeto para a sua comunidade condominial bem como definir de que forma será feita a manutenção da iniciativa. A divulgação, incentivo e escla­recimento do projeto podem ser feitos através de reuniões, bate­-papos, cartazes (que podem ser elaborados por crianças, através de concursos), folhetos, e que devem conter informações so­bre o que é coleta de resíduos urbanos, sua importância, vanta­gens, como cada um deve sepa­rar seu resíduo, como e onde os materiais separados ficarão ar­mazenados, como será a coleta interna e externa, se o material será vendido, etc… Um boletim mensal sobre o programa e no­vas informações sobre recicla­gem é uma boa forma de manter sempre o assunto vivo, além de reuniões periódicas entre a co­missão responsável e qualquer outra pessoa interessada.

O encaminhamento dos materiais recolhidos pela coleta seletiva para a indústria da reci­clagem ou para outras formas de reaproveitamento é o objetivo fi­nal e mais importante do proces­so: se não houver compradores, todo o esforço da comunidade não terá adiantado nada, pois os materiais continuarão sendo co­locados fora e poluindo o meio ambiente.

Dessa forma, o condomínio adotante de boas práticas de sus­tentabilidade busca consolidar, formalizar e transparecer a sua intenção com a preservação dos recursos naturais e reutilização de resíduos sólidos. Também, a conscientização da comunidade condominial sobre a importân­cia da destinação correta dos re­síduos sólidos, bem como bus­car alternativas de motivá-las a se integrarem permanentemente ao processo.

Patrocínio:

Instituto Condomínios Sustentáveis

www.iconsdf.com.br

 

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios